Combinar compromissos de trabalho e consumo de bebida alcoólica requer consciência e cuidados redobrados – Portal Sem Excesso

O Sem Excesso ouviu especialistas brasileiros que definitivamente não concordam com a recente pesquisa realizada pelo New York Times que afirma que quem não consome bebida alcoólica não sobe na carreira.

Esse tipo de atitude não é seguida nem pelos mais ‘workaholics’, porque compromete a saúde e a qualidade de vida. Claro que bons negócios podem ser fechados em um bar ou restaurante, porque o ambiente torna o clima mais ameno, mais tranquilo, mas não é o consumo de bebida que fará a diferença”, explica o diretor executivo da Thomas Case & Associados/Case Consultores, Marshal Raffa. O executivo conclui: “Para profissionais focados no trabalho, na carreira executiva, a lista de contatos acaba se tornando extensa e os convites para eventos e ‘happy hour’ crescem na mesma proporção. Isso pode trazer um ambiente propício para essa associação, mas ninguém é obrigado a consumir bebida alcoólica todas às vezes e o tempo todo”.

Para a consultora de imagem corporativa, Renata Mello, o tema também se mostrou uma surpresa: “O consumo de bebida alcoólica socializa as pessoas, mas uma coisa não pode estar atrelada a outra, mesmo porque, corre-se o risco de exceder, tornar-se uma pessoa desagradável e perder o foco no trabalho”, sentencia Renata.

Para não perder a linha, nem o cliente, os dois profissionais dão algumas dicas importantes que ajudam aequilibrar o consumo de bebida alcoólica em ambiente de trabalho:

• Observe a cultura da empresa, uma vez que algumas permitem o consumo de bebidas em reuniões e durante o horário de trabalho, mas outras proíbem veementemente.

• Atenção especial com relação à bebida em horário de almoço, pois haverá um segundo turno de trabalho. O consumo pode relaxar e dar sono, prejudicando o desempenho das atividades no período da tarde, sem contar que pode levar o profissional a falar mais do que deveria.

•  Quando estiver com um cliente lembre-se que não é porque ele pediu uma bebida que o profissional é obrigado a acompanhar. Neste caso, a pessoa deve dizer que não bebe na hora do almoço ou que a bebida não cairia bem naquele momento. Ser honesto é sempre a melhor saída.

•  Já quando se trata de um jantar de negócio, o profissional pode beber, mas moderadamente, a fim de evitar constrangimentos. A diferença de poder beber no jantar, mas não no almoço é que o profissional não voltará a trabalhar.


Ariel Cannal

Os comentários estão fechados.