Empregabilidade na terceira Idade: os “coroas” ainda são procurados?

Empregabilidade na terceira idade

Diversas estatísticas demonstram as dificuldades ou impossibilidades enfrentadas pelos profissionais na melhor idade em busca de uma nova ocupação profissional. O cenário é acurado, pois mesmo pesquisas anteriores da consultoria Thomas Case & Associados já demonstraram que na faixa etária acima dos 50 anos, a taxa de emprego cai drasticamente. Mas à partir de 2010, mais acentuadamente, o cenário mudou radicalmente.

Frequentemente nos perguntam o que um profissional nessas condições (idade acima de 50 anos e em busca de uma nova oportunidade) deve fazer para voltar a conseguir um lugar ao Sol. Existem vários artigos e conselhos sobre o assunto. Nosso objetivo não é o de repetir velhos mantras. Mas iremos aproveitar e compilar o que o senso comum nos diz, de modo a poder orientar da melhor forma possível os que nos procuram com essa dúvida: Em primeiro lugar, acreditamos que um profissional maduro não deve se enganar quanto aos seus objetivos. Tenha foco! Comece sua busca pelo princípio. Lembre-se do básico:

O importante não é a sua idade em si, mas a sua experiência e seu potencial de reverter seu custo em benefício da produtividade da empresa. Procure entender aonde você se encaixa nesta equação. Use sua experiência e explore novas oportunidades:

  • Reveja seus conceitos. Aprenda que o tempo passa e a realidade pode não ser a mesma de antes (provavelmente não é).
  • Desenvolva excelentes relacionamentos interpessoais. Sua carreira mais longa será formada fora da empresa. Seja feliz.
  • Não encare sua idade como “fim da jornada”. Existem vários casos de profissionais que mudaram de carreira bem após os 50 anos e são muitíssimos bem-sucedidos!
  • Cuide de sua atualização. Aprenda inglês, leia mais, veja mais filmes, aprimore seus conhecimentos em informática. Enfim, evolua.
  • Cuide da aparência e da saúde. Emagreça, pratique exercícios físicos. Se fumar, tente parar. Nunca é tarde para investir em si mesmo.
  • Aceite novas formas de trabalho mesmo que signifiquem um novo padrão de subordinação para você. Trabalho temporário, trabalho em tempo parcial ou contratação como pessoa jurídica ainda é melhor do que trabalho nenhum. Seja flexível.
  • Venda-se bem. Tenha um portfólio profissional de acordo com sua expectativa e estude-o bastante. Pratique o marketing pessoal e busque recomendações profissionais de suas experiências anteriores.
  • Procure oportunidades em todos os lugares. Existem vários sites especializados em empregos na Internet. Os jornais continuam como fontes de busca. Não se deixe desanimar.
  • Participe de palestras, cursos, encontros, e fóruns de debates. Além de fonte de novos conhecimentos, servem também para praticar o networking.

E o mais importante de tudo: Não desanime. Somente os fracos desistem de tudo antes de tentar. Olhe-se no espelho e diga a si mesmo: “sou um vencedor”. Você terá percorrido mais da metade do caminho sem o sentir.


Norberto Chadad

Norberto Chadad é Engenheiro Metalurgista pela Universidade Mackenzie, Mestre em Alumínio pela Escola Politécnica, Economista pela FGV, CEO da Thomas Case & Associados e Fit RH Consulting, e tem “Paixão por Pessoas”.

Os comentários estão fechados.