Primeira impressão: um grande segredo da comunicação

Primeira impressão

Todos nos comunicamos o tempo todo nas mais diversas situações. Da manhã à noite, no trabalho ou em casa, interagindo diretamente com o público ou apenas convivendo com os colegas de trabalho, a chave do sucesso para a conquista do outro (seja ele quem for), é o impacto que causamos na primeira impressão.

A percepção que temos do outro, acontece nos primeiros segundos de um encontro e gostar ou não de quem interage conosco, é o resultado dessa primeira sensação. Quando essa primeira impressão é positiva, ela facilita o bom resultado nas relações, sejam elas profissionais ou pessoais. Mas quando isso não acontece, nada corre bem, nada flui, e nada dá certo.

O primeiro impacto dá o tom e ritmo, faz nascer a empatia e dá fluidez a conversação. A primeira impressão é maravilhosa, porque tem o poder de abrir ou fechar as portas do querer bem e da boa vontade. O impacto que causamos na primeira impressão é a responsável pelo sucesso.

Infelizmente, bem poucas pessoas dão importância a isso, se preocupando apenas com o conteúdo da conversação ou com a troca de informações. Quase todos pensam que para ter êxito na comunicação é preciso ter uma superinteligência, muitos dados técnicos, um bom papo e muitas informações na cabeça. Minha visão a respeito é um pouco diferente.

A primeira impressão é a que mais influi para o sucesso de qualquer negociação. O fracasso de uma venda, uma apresentação de negócios, uma relação amorosa ou com clientes, depende exclusivamente do primeiro encontro. Há inclusive um estudo que alerta sobre a importância dos 10 segundos iniciais. Esse breve espaço de tempo é suficiente para o outro gostar ou não de você e para sua presença ficar marcada por muito tempo. Quando soube disso, confesso que fiquei um pouco aflita com o pouco tempo que tinha para conquistar os outros e pensei que isso seria impossível de ser realizado. Comecei a prestar atenção nas pessoas que me conquistavam. O que elas tinham de diferente das outras? O que faziam para que eu gostasse delas? Observei muito e me surpreendi com o que conclui. A química do encantamento, da conquista, do querer ficar junto, de fechar um negócio, ou realizar uma compra, só é possível e viável quando no primeiro encontro há bom humor, alegria e bem querer. Essas três coisas são fundamentais para quem quer conquistar o cliente, o parceiro, a plateia, o outro.

Nada dá certo, se nos segundos iniciais formos distantes, tímidos, arrogantes, bravos, desleixados ou mal humorados. No primeiro contato lembre-se de transmitir boa vontade, ânimo, de compartilhar informações e interesses, e acima de tudo, querer somar e crescer com a relação, sendo ela profissional ou não. Conquiste, comunique-se e vença.


Thais Alves

Thais Alves é Personal Trainer de Comunicação e Imagem, Comunicadora, há 22 anos assessora executivos, políticos, profissionais liberais e de vendas nas diferentes abrangências de comunicação, trabalhou em veículos de comunicação – TV, rádio, teatro, é autora de vários livros.

Os comentários estão fechados.