Seja senhor do seu tempo!

O mundo corporativo é rico em frases feitas que ajudam a justificar cargas de trabalho além do aceitável. Alguns exemplos são: ‘Não ter tempo é sinal de importância’, ‘estresse é sinal de status’, ‘tempo é dinheiro, dinheiro é sucesso, e sucesso é felicidade (nesta ordem)’, ‘fazer muitas coisas ao mesmo tempo é sinal de inteligência (e não de falta de foco)’.

Esses paradigmas precisam ser reinterpretados para que possamos gastar as nossas energias conscientemente, de acordo com nossas escolhas, objetivos, interesses, fortalezas e competências. Esse é um dos caminhos para o bom gerenciamento do tempo e também da vida.

No final do dia é usual percebermos que deixamos de cumprir uma ou outra tarefa por absoluta falta de tempo. Isso sem falar de não conseguirmos conviver mais com os familiares e os amigos, ler, ir ao cinema, a academia e tantas outras atividades, que acabam por serem colocadas em segundo plano.

Reverter este ‘estado de loucura’ é possível, se considerarmos que cada um de nós é livre para gerir sua própria vida, mudando hábitos e rotinas, por exemplo.

Para tornar o trabalho mais produtivo e até mesmo menos cansativo, podemos utilizar variadas estratégias, desde diminuir pequenos vícios (cafezinhos, papos de corredor), adquirir novos hábitos (registrar compromissos em uma agenda, planejar as atividades do dia), até mesmo reduzir ou eliminar problemas reais que consomem tempo excessivo (internet, celular, reuniões intermináveis).

O ideal é desenvolver uma visão mais ampla da gestão do tempo, para termos mais poder sobre o tempo e sobre a nossa própria vida, realizando quantas mudanças sejam necessárias para uma vida plena.

Então, como garantir uma melhor gestão do tempo?

Primeiramente, precisamos nos conhecer melhor. O autoconhecimento nos leva a escolher melhor nossas atividades e aumentar significativamente a felicidade. Afinal, a felicidade está onde está o nosso coração!

Em segundo lugar, devemos enfatizar a identificação de prioridades e estabelecer metas relevantes ao invés de uma longa e inatingível lista de tarefas, traçar objetivos e estabelecer prazos para cumpri-los. Depois de definir as metas com clareza, o objetivo é dar foco.

Certamente outro ponto importante é identificar com clareza os desperdiçadores de tempo e livrar-se deles. Para ganhar tempo é fundamental também saber dizer ‘não’, mas com assertividade.

E, também, é preciso manter-se determinado para conseguir gerenciar melhor o tempo. Não há como prever todos os contratempos e o mundo tornou-se menos previsível. No entanto, é mais fácil lidar com quaisquer variáveis se já tivermos aprendido a controlar o que já estava programado.

Determine onde gostaria de estar daqui a 5 ou 10 anos e coloque estas metas no papel. Programe então o momento em que vai trabalhar nesse sentido. Onde você estará em 5 ou 10 anos é determinado pelo que você está fazendo hoje, amanhã e na próxima semana.

Ser o Senhor do próprio Tempo é objetivo que podemos alcançar, desde que entendamos que o Tempo é Vida. Não o deixe passar em brancas nuvens!


Marcia Vazquez

Marcia Vazquez tem MBA em Gestão de Pessoas pela Universidade Anhanguera, Certificação em Hogan pela Hogan Brasil, Certificação em Coaching pela International Coaching Community (ICC), Pós-Graduação em Gestão de RH pela Universidade São Marcos, Especialização em Análise Transacional pelo IBAT, Graduação em Psicologia pela FMU e atua como Gestora do Capital Humano da Thomas Case & Associados.

Os comentários estão fechados.